Web Standards vs. Projeto em dia

Principalmente nas micro-empresas este é um dilema muito comum e recorrente na cabeça dos pobres desenvolvedores.

Muitas vezes o fator web standards nem é um pré requisito no projeto, acontece que a grande maioria dos programadores que entendem a essência dos Web Standards, gostam e sabem, o motivo da utilização dos padrões no projeto.

O grande problema surge, quando o cliente pede algo “lunar” e nós, desenvolvedores temos que entrar no mundo highlander do cliente e desenvolver soluções a altura.

Acontece que, geralmente, soluções mirabolantes requerem implementações mirabolantes, consecutivamente, o nível de manipulação do documento XHTML por meio de Javascript é alto e muitas informações são expostas na marcação HTML, para que o JavaScript possa se guiar.

Tenho certeza que de todos os meus leitores, pelo menos um! vai se identificar com um caso parecido.

O grande pensamento vem a cabeça:

– O sistema não esta validando, e agora? eu só consigo implementar esta solução desta forma, não consegui pensar em outra forma de implementar, e fazer com que meu código consiga se guiar de maneira eficiente, para manipular este documento.

– Perco mais 1, ou 3 dias pensando em uma nova solução somente para implementar esta solução sob o plano B ou deixo este erro de validação passar e sigo em frente com o cronograma?

Caros amigos, não se desesperem. Já se foi o tempo onde os programadores eram neuróticos por validação.

Isso já cansou de ser dito: – Validar o seu código pela W3C nada mais é do que verificar se o seu código esta “gramaticalmente” escrita de maneira correta, ele estar validado não garante que o seu código será renderizado da mesma forma em outros navegadores.

E entramos no dilêma da guerra dos browsers. Você segue os padrões, mas o browser do seu cliente não, e ai? o que acontece depois ? …

Se você se preocupa com os padrões, ótimo!, Deve!

Colocar em risco o ciclo de vida do projeto por causa de um erro de validação não compensa para você nem para sua empresa, pode ter certeza que se você tiver somente este erro, o seu site/sistema não vai se comprometer ou deixar a desejar para o seu cliente.

Pense muito bem na hora de fazer esta decisão. Se você tem um código 100% validado, ótimo! se você tem próximo a 95% validado, ótimo também!

A grande sacada deste texto é mostrar pra vocês que foi se o tempo onde as pessoas eram loucas e fissuradas pelo validador da W3C. O validador deve ser somente ser usado como parâmetro para verificar a sintaxe do seu código XHTML, muitas coisas podem passar despercebido na correria do desenvolvimento, da mesma forma que muitas coisas podem ser corrigidas sem comprometer o andamento do projeto com a “ajuda” do validador.

Use o validador como uma ferramenta aliada e não como uma ferramenta inimiga.

O W3C é uma organização que documenta “recomendações” e não “obrigações”, existe as recomendações que são extremamente fundamentais para a renderização e comportamento correto em diferentes plataformas, porém, temos que ter um meio termo para tudo.

Links

Espero ter contribuído!
[]’s

#engineer #founder

Twitter   LinkedIn  

Posts Relacionados:

2 thoughts on “Web Standards vs. Projeto em dia

  1. É isso mesmo, Igor: não vale a pena entrar na neura de ter algo 100% validado, se isso vai inviabilizar o projeto.
    O importante, na verdade, não é ficar a cada 5 minutos testando se a validação está ok; criar marcação html “validada” deve ser algo orgânico durante o seu processo.
    E para aqueles que possuem dificuldade de ter essa criação de modo orgânico, o fundamental é estudar mais!

    []s!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *